Pular para o conteúdo principal

Minha trajetória vegetariana - Última Parte

MINHA ADESÃO AO VEGETARIANISMO – ÚLTMA PARTE

O tempo foi passando, experimentei ser “aspirante a décima quinta assistente da substituta júnior de atleta” (rs...), descobri assim as diferentes proteínas sintetizadas, e dizia para mim mesma: “agora já posso parar de comer carne branca”...

Durante toda minha vida, se tem alguma coisa que sempre se manteve constante sem esforços, é esta bússola cujo norte é a coerência. Custa caro, acredite, mas veio no meu “pacote”.
Com este GPS, era uma questão de tempo me deparar com a questão da presença da carne branca, ainda na minha vida.
E Deus, pra variar, deu uma mãozinha.

Nos últimos tempos, os únicos programas de TV que consigo assistir são documentários de biologia, National Geographic , Animal Planet, Historic Channel , enfim, o pacote de assuntos Discovery.
Deparei com um biólogo, cujo trabalho acabou por me ajudar a dar o passo que faltava.
Ele é David Attenborough, (aliás, estou preparando a tradução de um vídeo incrível para postar para vocês. In-cri-vel!)
Bem, ele tem um olhar realmente especial para a vida nas suas formas visíveis : mineral, vegetal e animal.
Assisti um documentário sobre as baleias orca, e novamente tive aquela sensação de me sentir absurda, prepotente, e...burra!!!! (continua...)

Acomodada por continuar, sem me preocupar, a acreditar no “consenso geral” que se apropria da vida animal como se tudo valesse menos que a vida humana, e existisse principalmente para mantê-la.
Como se todo o progresso tecnológico, científico, farmacológico, se prestasse apenas para movimentar mercados. Esqueci de considerar que se chegamos a tamanha complexidade de análises e sínteses, é porque nossas inteligências e capacidades aumentaram seus recursos, enormemente.

E, me perguntava, de que adianta tanto progresso, se isso não muda nada dentro de mim?
Estou melhor como ser humano? Como artista? Como mãe, mulher, filha, irmã, amiga???
Quais os efeitos de tanto progresso fora de mim, dentro de mim???

Acompanhada pelo pacote Discovery, por meu trabalho de abertura espiritual, e de tudo o que me permeia, não pude mais dar um passo para qualquer direção, sem levar em conta que existimos todos – humanos, animais, vegetais, minerais, o planeta, a galáxia – cada qual na sua própria trajetória evolutiva.
Cada passo na direção da evolução, na minha forma de sentir, amplia a percepção da existência do outro, e da participação que geramos, intrinsecamente.

Aí a questão foi atravessar, firme, os momentos de “abstinência”- sim, eu tive isso – tonturas das que lembram hipoglicemia, sensação de confusão mental, enfim...tudo passou!

O Dr. Marcelo Jovlewitch falou uma coisa muito interessante:
“Zizi, a proteína é uma parede......você come o cimento, e o tijolo, e o corpo constrói a parede...”

Por exemplo, Manoel citou que tenta mas não consegue ficar muito tempo sem a proteína animal, porque treina, precisa de energia, e fica difícil. Entendo muito bem essa situação, Manoel, e na boa, é uma questão de querer ....muito!
Há a comodidade, a praticidade de encontrarmos um pedaço de carne pronto para consumo, ou num restaurante ser muito mais fácil achar um “prato convidativo” ....mas, segundo o Dr. Marcelo, e outras boa dicas, o importante é nos alimentarmos de um pouco de todas as cores e grãos integrais, pelo menos uma vez ao dia.

Na boa, não sou expert no assunto, e nem tenho a intenção de fazer da minha experiência um modelo de adesão.
Posso contribuir com algumas coisas que fui percebendo no decorrer do meu processo, e que podem ajudar, eventualmente.

Bem, aí está minha trajetória ao vegetarianismo!
Não tem segredo....só sensibilidade, e muito amor.
Bjks enormes.
Zizi

Comentários

Manoel Vila Nova disse…
Zi, recado mais do que dado !!! Prometo que vou iniciar uma mudanca nos meus habitos alimentares. Nao vai ser do dia para a noite, mas irei aos poucos substituindo as proteinas por outras fontes que me deem a energia que preciso. O meu corpo precisara ir se acostumando gradativamente. Se isso ja pode ser considerado o inicio de uma mudanca, hoje no jantar devorei uma flor de brocolis enorme, junto com pure...estava uma delicia e me satisfez deliciosamente (risos). Ah, adorei a sua historia da vaquinha, pense num animal que, junto com os caes, eu adoro e acho muito fofo...
Beijao pra tu.
Manoel.
Lu disse…
Nossa Zizi..não sou muito fã de carne, mas como..mas depois de ler isso...é realmente um caso a se pensar!
Beijo A
Anallu
pau_argentina disse…
oi querida zizi!!!
se você esta interessada, eu posso enviar um foward que fala sobre as propiedades das sementes do linho. esta em espanhol, mais você entende né??
o mesmo para toda gente do blog!
beijos argentinos y muita saúde gente!!

pitu_mm@hotmail.com
Márcia Ricco disse…
Maravilha, Zizi!! Estou curiosa para assistir ao vídeo do David.
Tornei-me vegetariana na época em que cursava massagem oriental e acupuntura ( 1989 ). Tive contato com o trabalho do Trigueirinho e à partir daí não pude mais conceber a alimentação carnívora. Ainda consumo ovo caipira e leite que encontro na feira da produtos orgânicos do Parque da Água Branca - aos sábados, 6 da matina. Além disso, deixei de usar roupas e acessórios de couro e parei com todos os remédios alopáticos pois, participando de grupos de proteção animal, descobri as atrocidades que são cometidas nos laboratórios " em favor da humanidade "! Haja carma!!!
SUUUUPER BJKS!!
Márcia.

Postagens mais visitadas deste blog

Existe uma música cuja letra diz   “recordar é viver”
Pois bem, eu digo o contrário. Viver, de verdade, é recordar…..
Daquilo que, intimamente, já sabíamos - mas não lembrávamos que sabíamos… Recordar através de uma palavra solta no ar, um gesto, uma intenção, um deja-vù… qualquer coisa se presta a ser um sinal que suga dos infinitos do inconsciente a lembrança vaga de fatos, mas muito sólida em conteúdo e sentido.
Lembrar disso tudo trás sentido ao viver, ao sofrer que faz parte, àquilo que temos de aceitar porque a impotência bate de frente….
O caminho dessas lembranças, pelo menos o único que conheço, está bem perto - ou melhor : bem dentro de nós. Há que se ter coragem = core ( coração + agir ). Há que enfrentar nossos próprios demônios e dragões, que guardam as portas de entrada da memória… Parece simples, mas não é. Um pequeno e único gesto, por menor que seja, nessa direção, acredite: é Hercúleo.
Bem vindo à complexidade - inevitável como o destino - que nos compõe, e parece cobrar sua aut…

Pensou que eu tinha esquecido de você Eli?????

Mas não esqueci não!!!!!
Parabéns atrasados querida, mas limpinhos e cheios de carinho!!!
Desculpe não ter postado ontem!
Fui abduzida pela minha filha que me levou a um cinema incrível, a gente quase deita nele! E os garçons servem o que a gente já pediu.
Assistimos Almodovar com um pacote imenso de pipocas e prosseco rosê.
E eu ficava pensando: será que vai dar tempo de postar o parabéns da Eli?????
Não deu, mas então aqui vai:

PARABÉNS ELI!!!!
Muita saúde, paz, realizações, amor, felicidades e que seus desejos mais lindos sejam realizados!
Receba um beijo meu enooooooooooorme, e deste blog inteirinho que te ama!

Ah, a Carminha fez um cartão lindo prá você, só que veio em pdf. extensão que o blogger não aceita para uploads.

Então saiba que o carinho de todos por aqui é muito maior do que o que você imagina!
Beijos mil

Mistério revelado

Que bacana vocês terem aprovado o verde de fundo do blog.
É em homenagem à nossa escolha por maioria, ao partido verde, que na verdade com ou sem partido, é a cor de fundo das escolhas dos nossos corações, não é mesmo?

Um blog que reúne pessoas que amam animais, vegetais e minerais, música, arte e verdade, é no mínimo ecológico e ético, certo people?

Então, vou contar para vocês sobre o mistéééério que me levou ao planalto central.

Uma amiga comentou há algumas semanas, que um grupo de amigos estava com vontade de ir à Abadiânia - cidade do interior do estado de Goiás, para ser vista pelo médium João de Deus, a quem é atribuído grande poder de cura das mais diversas doenças.

Vi na minha agenda que naquele final de semana eu estaria com tempo livre, e resolvi me juntar ao grupo, uma vez que nos últimos anos tenho me sentido um "mostruário" de males que a medicina tem pouco ou nenhum jeito eficiente de tratar. Alguns não têm nem diagnóstico..... já passei por tantos hospitais, médi…