Pular para o conteúdo principal

Oi pessoal!

Ao contrário do que pensam Paulo e Dany, e do que eu também gostaria, descanso passa loooonge daqui! Ou melhor: passava.
Vou para o Rio amanhã, depois de quase 7 meses, curtir minha filha, meu genro, e a Judite. O Rubinho, depois de eu muito exercitar planos e mais planos de bem estar para ele e para mim, vai para uma "Colônia de Férias" (rs...). Serão pouquíssimos dias, mas fundamentais para mim.

Saúde? Fico constrangida de comentar, então seguimos pensando sempre no melhor até que ele ganhe corpo e resolva vir para ficar!

Na noite de quarta feira passada, 27 de agosto, fui à convite da Patrícia Melo e do John Neschling a uma reunião das classes artísticas na casa do Júlio Medaglia, para ouvirmos o candidato à prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, expor seus projetos e planos para a Cultura na cidade.

Fico sempre muito feliz de estar perto dos meus "co-sogros"
São profissionais que eu respeito e admiro muitíssimo, e pessoas muito queridas, com quem eu tenho muito prazer e vontade de estar perto.

Quando a Patrícia ligou me convidando, falei do meu desânimo em relação à política e aos partidos literalmente "partidos" que temos.
Da tristeza que sinto quando assisto, em todos eles, sempre um mesmo discurso que detona o trabalho dos outros, promete mudanças .....e, que incoerência,.... num momento onde a palavra da vez é "sustentabilidade".
Todos dizem ter planos e recursos de sustentabilidade, mas ninguém propõe a sustentação de nada do que foi começado, por melhor que tenha sido..... e nós vivemos de ciclo em ciclo, à mercê daquilo que faz estes partidos acreditarem que melhor imprime uma digital diferenciada. Por quanto tempo, e até que ponto do projeto, é sempre um mistério, sem um comprometimento selado em ser desvendado.

Porém, ela fez uma coloção importante, e não pude deixar meus braços cruzados.
"Zizi, a classe artística é desunida, a gente sempre reclama mas nunca se organiza para participar, discutir, encontrar caminhos...."
Concordei inteira e imediatamente. Fui à reunião.

Alckmin chegou muitíssimo bem acompanhado, por parceiros que a seu lado no Governo do Estado, desempenharam suas funções na área da Cultura e Educação com criatividade, muito esmero muita eficiência. Realmente fizeram história e diferença.

Ouvi sua disposição de dar à São Paulo o reconhecimento cultural que lhe faz jus, e reafirmei minhas percepções sobre a integridade da pessoa do Alckmin, que é verdadeiramente dedicado e reto. Dona Lú, confirmadamente íntegra, dedicada e seríssima, tanto no trabalho social que desenvolve, quanto nos que apóia.
Menor dúvida que trata-se de um casal de qualidades raras na política nacional.

Foi bacana ter ido, encontrado pessoas tão produtivas e importantes.
Saí de lá me perguntando se já havia definido meu voto.
Se a votação for na qualidade huamana, já defini, mas há outras implicações incluídas num voto, e percebi que preciso me aprofundar mais no que foi dito.

Mesmo vendo consistência no candidato, ainda me sinto carente de objetividade nos planos. Aquela objetividade que entrega a nós eleitores, o direito de cobrar as promessas de campanha.
Por favor, considerem que agora estou falando não do Alckmin, mas de todos os candidatos e de todos os partidos.

Mais que isso, me sinto carente e excluída quando os partidos discursam sobre a construção de casas para os pobres, transporte para os pobres, um monte de coisas para os pobres,(isso me lembra demais o Lula...) sem em momento algum considerar a pobreza de preparo e na capacitação humana.
Nossa, como se fala em alvenaria!
São pontes, estradas, avenidas, calçamentos, casas, escolas...... e a alvenaria humana, onde fica?
Quem está incluindo nos seus projetos, algum que cuide de realmente ensinar, educar, capacitar técnica e profissionalmente seus estudantes..... senão, prá que tanta escola?

Quem está incluindo nos seus projetos algum que trate da humanização hospitalar - outra qualificação prá lá de necessária, haja visto o tanto de erros nas áreas de manutenção, operação e atendimento, que acabam deixando sequelas irreversíveis, senão matando ou tornando deficientes os pacientes?

Quem está incluindo nos seus projetos, algum que finalmente discrimine as pobrezas?
Falta de dinheiro, de possibilidades, de preparo e de caráter são diferentes tipos de pobreza.
Cada uma delas a seu próprio modo, requer sua alvenaria.

Estou à procura de um candidato e/ou partido que inclua o desenvolvimento do potencial humano, social e individual, nos seus planos e projetos.
Arquitetura humana, por assim dizer. Alvenaria humana, se preferirem.

Posso estar idealizando, sonhando com o príncipe encantado.....
Sou artista. Sou cantora. Sonho meus sonhos quando canto.
Vivo, espero, pulso, e acredito no que canto. Se eu não sonhasse, não me valeria viver.
Vou arriscar dar "sustentabilidade" aos meus sonhos e ideais. Quem sabe, hora dessas aparece alguém que sonhe parecido ????

Vou precisar de mais um tempinho, até equilibrar sonho e realidade.

Beijo enorme EM todos.

Comentários

pau_argentina disse…
Anjo...gostaría muito de te parabenizar por participar.
Neste momento é dificil mesmo acreditar nos politicos e nos seus discursos repletos de clichês e palavras no ar, né? Mas acho que só participando a gente pode mudar algumas coisas..seja em matéria de politica ou em cualquer outro assunto, só atuando podemos fazer uma diferença.
Além disso, hoje assistí ao video de você e da Luiza no Domingão de Faustão (ou coisa assim) e vi e entendi o trabalho do "viva e deixe viver". Acessei ao Home, li mais sobre isso e fiquei muito emocionada ao ver a foto do Patch Adams aí, não conhecia ele! Achei bacana e muito necessária a tarefa da associação. Pra se admirar mesmo. Parabéns pra todos os que fazem parte disso!

Rani, fiquei contente de te ver e te ler hoje!

Vai curtir muito à filha, trocar o ar e recarregar as baterias!!! O Rubinho?? Mande comigo, pode dormir junto à ratona!! rs

Beijo grande!! Lindo fim de semana pra você e os paisanos daqui!!
Ana Lucília disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolina V. disse…
Depois de ler tudo isso, não é preciso dizer mais nada. Será que sonhamos muito alto, Zizi? Não me parece ser tão utópico assim... bjs!
Vladimir disse…
Zizi

Que maravilha ler seus textos!! E este não é diferente dos demais... Que propriedade e que pertinência estes questionamentos num momento em que somos, literalmente, "devorados" por uma enxurrada de promessas infundadas e hipotéticas que, na prática, sabemos que ficam no blá, blá, blá...

Infelizmente sabemos que o nível escolar e cultural do Brasil é bem baixo em relação aos países desenvolvidos e talvez, este seja o grande ponto à favor de muitos políticos, que vêem na falta de pensamento crítico da população, a possibilidade de alcançar seus propósitos pessoais.

Não tenho dúvidas e assino embaixo em tudo o que você escreveu!! Pensar no desenvolvimento humano em níveis educacionais e culturais é o ponto básico para uma sociedade igualitária e justa. Dar casas, comida, bolsas famílias, etc. é "dar o peixe" e não "ensinar a pescar"...

Mas enfim, espero fazer minhas escolhas certas nas próximas eleições!!

P.S.: Achei o máximo estes termos: "Arquitetura humana" ou "Alvenaria humana"!!

Pensando bem, vou lançar uma campanha e espero que meus queridos Zizianos me apoiem:

"Zizi Possi para Presidente do Brasil"!!

Beijos
Dani Mota disse…
E ai Zi, o que acha da idéia de Vladimir?Tem todo meu apoio.
Bjos e uma ótimo final de semana.
Paulo Roberto disse…
Depois desse texto, decidi meu voto - Zizi Possi !!
Márcia Ricco disse…
Também voto:
Zizi - Presidência
Danuza - Vice
Zizianos - espalhados pelos Ministérios, Estados, Cidades, Secretarias, etc....
Bjs, amorosos/brasileiros/saudosos
Zizi Possi!
Você é uma verdadeira artista
Adorei encontrar seu blog e amo suas mensagens, sua comunicação ou escrita.
Quem busca orientação tem sempre uma resposta. Não perca nunca seus ideais. Tudo que move é sagrado como diz a música. E você move ideias e pessoas a um lugar encantado.

Super beijo.

Postagens mais visitadas deste blog

Existe uma música cuja letra diz   “recordar é viver”
Pois bem, eu digo o contrário. Viver, de verdade, é recordar…..
Daquilo que, intimamente, já sabíamos - mas não lembrávamos que sabíamos… Recordar através de uma palavra solta no ar, um gesto, uma intenção, um deja-vù… qualquer coisa se presta a ser um sinal que suga dos infinitos do inconsciente a lembrança vaga de fatos, mas muito sólida em conteúdo e sentido.
Lembrar disso tudo trás sentido ao viver, ao sofrer que faz parte, àquilo que temos de aceitar porque a impotência bate de frente….
O caminho dessas lembranças, pelo menos o único que conheço, está bem perto - ou melhor : bem dentro de nós. Há que se ter coragem = core ( coração + agir ). Há que enfrentar nossos próprios demônios e dragões, que guardam as portas de entrada da memória… Parece simples, mas não é. Um pequeno e único gesto, por menor que seja, nessa direção, acredite: é Hercúleo.
Bem vindo à complexidade - inevitável como o destino - que nos compõe, e parece cobrar sua aut…

Pensou que eu tinha esquecido de você Eli?????

Mas não esqueci não!!!!!
Parabéns atrasados querida, mas limpinhos e cheios de carinho!!!
Desculpe não ter postado ontem!
Fui abduzida pela minha filha que me levou a um cinema incrível, a gente quase deita nele! E os garçons servem o que a gente já pediu.
Assistimos Almodovar com um pacote imenso de pipocas e prosseco rosê.
E eu ficava pensando: será que vai dar tempo de postar o parabéns da Eli?????
Não deu, mas então aqui vai:

PARABÉNS ELI!!!!
Muita saúde, paz, realizações, amor, felicidades e que seus desejos mais lindos sejam realizados!
Receba um beijo meu enooooooooooorme, e deste blog inteirinho que te ama!

Ah, a Carminha fez um cartão lindo prá você, só que veio em pdf. extensão que o blogger não aceita para uploads.

Então saiba que o carinho de todos por aqui é muito maior do que o que você imagina!
Beijos mil

Mistério revelado

Que bacana vocês terem aprovado o verde de fundo do blog.
É em homenagem à nossa escolha por maioria, ao partido verde, que na verdade com ou sem partido, é a cor de fundo das escolhas dos nossos corações, não é mesmo?

Um blog que reúne pessoas que amam animais, vegetais e minerais, música, arte e verdade, é no mínimo ecológico e ético, certo people?

Então, vou contar para vocês sobre o mistéééério que me levou ao planalto central.

Uma amiga comentou há algumas semanas, que um grupo de amigos estava com vontade de ir à Abadiânia - cidade do interior do estado de Goiás, para ser vista pelo médium João de Deus, a quem é atribuído grande poder de cura das mais diversas doenças.

Vi na minha agenda que naquele final de semana eu estaria com tempo livre, e resolvi me juntar ao grupo, uma vez que nos últimos anos tenho me sentido um "mostruário" de males que a medicina tem pouco ou nenhum jeito eficiente de tratar. Alguns não têm nem diagnóstico..... já passei por tantos hospitais, médi…