Pular para o conteúdo principal

DES-ILUDIR

Um dia, há muitos anos atrás, me percebi vivendo, e escolhendo, tudo o que eu sempre soube que odiava. Parecia que o mundo se dividia entre os que têm caráter e os que não têm. E este segundo grupo, era o detentor das anti virtudes: covardia, mentira, mesquinharia etc etc etc. Lógico que nunca me imaginei sequer passando por perto de ter isso tudo. Definitivamente, acreditava ser integralmente do outro grupo.
Mas, como diz Marcel Proust em Albertina Desaparecida:
"... como a gente se conhece mal!"

Foi duro o golpe quando não pude deixar de me dar conta que havia em mim a covardia que tanto criticava nos outros, a mesquinharia que só enxergava fora de mim.....
Duro. Muito difícil. Muuuuuuuuuito doída essa dor. Desestabilizante.
Seguramente, o único caminho possível de ser trilhado para quem quer se transformar e ter a possibilidade de se tornar aquilo que admira.
Há que se pagar o preço. Dói desiludir. Dói muito, mas não mata. Pelo contrário, fez nascer quem sou de verdade.

Sempre quis poder dizer que esta, e só esta, foi a razão da tal mudança que realizei na minha vida e no meu trabalho no final dos anos 80 e começo dos 90.
Esta é a semente do SOBRE TODAS AS COISAS, e de tudo o que fiz e no qual venho me transformando, conforme posso.

Bom, aí o trabalho começa e não tem mais fim. A vida é o cenário, o palco e o enredo do trabalho da DES-ILUSÃO. E tem nela, todo o tempo disponível para o lírio brotar do lodo....
São muitos lírios, em muito lodo.
Um jardim florido.
Que seja florida nossa vida, nosso jardim, nosso trabalho....

Com carinho, de mim para vocês.

Comentários

Acho que tudo na vida tem uma razão. Existem coisas em nosso passado que doem só de imaginar revivê-las, daí surge no presente uma vontade infinita de novas experiências para que jamais aquele momento volte de uma forma parecida.
Este é meu "foco" no presente. Acredito que não aprendo com os erros,afinal eles deram errado!!! Crêio nos acertos, no inesperado sem medo de errar!
Não procuro culpados e sim, soluções! Acredito no tempo e no fim dele, vivo cada instante como único...Pois passado pra mim foi enterrado.
Sigo em eterna busca da plena felicidade...
E o futuro se dá, se der!!!
André Popoviche disse…
Essa história sempre me emociona, porque foi exatamente nessa época que eu também mudei tudo - amor, profissão, cidade. E presenteei cada pessoa especial que deixei para trás com o LP Sobre Todas as Coisas.
Como em "Beatriz", de Chico Buarque e Edu Lobo, a vida pessoal da diva não dizia respeito ao seu fã - eu apenas substituía a palavra 'atriz' por 'cantora' e, quem diria, pude ouvir esta canção na sua voz anos depois.
Mas artisticamente, a semente dessa trajetória já estava presente na sua carreira desde o início e de alguma forma eu sabia disso. Torcia pelo seu trabalho como se quisesse ganhar uma aposta, pois fiz minhas as palavras de Nietzsche:

"E aqueles que foram vistos dançando
foram julgados insanos por aqueles
que não podiam escutar a música.”
Marcos Vital disse…
PRA VER A FLOR BROTAR DA PEDRA,
NO MEU PROPRIO ESPELHO
EU MUITAS PEDRAS JÀ JOGUEI
E CONSTRUI MUITOS PENHASCOS
DE ONDE EU MESMO ME ATIREI
MÀS LÀ NO FUNDO SEMPRE HAVIA
JARDINS DE FLORES QUE PLANTEI
QUE ME SERVIRAM DE SUSTENTO
ALIVIO, ALENTO PARA A DOR...

Às vezes o que achamos ser o melhor pra nòs e pras nossas vidas, acaba nos provando o contràrio:

Que aquilo ou aqueles que um dia por insegurança ou ignorancia desprezamos, poderia muito bem ser nossa salvaçao...
Adriana disse…
Zizi querida, quando sinto essa dor tão doída da "des-ilusão" penso como é duro perder a inocência...e sabe o que eu acho mais dolorido?Isso acontece muitas e muitas vezes durante a vida.
Quando abalamos o mito que nós mesmo construímos sobre o que somos e o que deixamos de ser, é muito difícil.Perdemos o chão desencaixa tudo...será que nesse desencaixes, nesses abalos a gente não se re-constrói de alguma forma?Como é duro...É muito penosos reconhecer nossa humanidade.
Beijo grande pra vc e pra todos os zizianos amigos!

Fdd:"Largar desse cais
Ir sem direção
Seguir os ventos que clamam por mim
Tecer minhas teias
Com minhas mãos
Sugar das entranhas desse chão meu fim
Digladiar com os MIL(s) de mim
Ser o São Jorge de meu dragão
Dividir meus segredos com a noite
Minhas verdades com os céus
Trilhar as estradas
Que não trilhei
Romper as portas trancadas por mim
E assim minhas mãos saberão de meus pés
E assim renascer e assim renascer (Altay Velloso)
Ana Lucília disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Roberto disse…
Zizi,
olhar para dentro de si, procurar o que não nos faz bem é para quem tem coragem. Agora, ter a força de jogar tudo fora e "seguir os ventos que clamam", isso é RENASCER MESMO!!!!!!!!!!!!
Essa música que vc gravou pela primeira vez no LP Asa Morena já demontrava isso, sua vontade, mesmo que inconsciente, de largar aquele cais e ir sem direção ...
Você largou lindamente com muita classe e beleza, na música e dentro de você.
Amooooooooo cada vez .

RENASCER, como bem lembrou Adriana, é uma música que diz um pouco isso e que marcou muito minha vida, na verdade, a nossa né !!!!

Um grande beijo,

Paulo.
Iracema disse…
"Sobre Todas as Coisas":Um espetáculo "quente",eras grandiosa na interpretação daquele lindo repertório...e como sempre,afinadíssima e com muito glamour arrasava no palco ...digo o mesmo para "Valsa Brasileira","Per Amore" e "Passione"....assisti todos eles em POA e com direito à autógrafos...momentos inesqueciveis e fascinantes!!Atualmente,sempre que assisto o esplendoroso DVD do "Prá inglês ver...e ouvir" fico indignada pq não fui ao teatro....agora resta esperar pelo teu novo trabalho.Até,muitos bjs...pq são muitos espetáculos...rs.Iracema.

Postagens mais visitadas deste blog

Pensou que eu tinha esquecido de você Eli?????

Mas não esqueci não!!!!!
Parabéns atrasados querida, mas limpinhos e cheios de carinho!!!
Desculpe não ter postado ontem!
Fui abduzida pela minha filha que me levou a um cinema incrível, a gente quase deita nele! E os garçons servem o que a gente já pediu.
Assistimos Almodovar com um pacote imenso de pipocas e prosseco rosê.
E eu ficava pensando: será que vai dar tempo de postar o parabéns da Eli?????
Não deu, mas então aqui vai:

PARABÉNS ELI!!!!
Muita saúde, paz, realizações, amor, felicidades e que seus desejos mais lindos sejam realizados!
Receba um beijo meu enooooooooooorme, e deste blog inteirinho que te ama!

Ah, a Carminha fez um cartão lindo prá você, só que veio em pdf. extensão que o blogger não aceita para uploads.

Então saiba que o carinho de todos por aqui é muito maior do que o que você imagina!
Beijos mil
Existe uma música cuja letra diz   “recordar é viver”
Pois bem, eu digo o contrário. Viver, de verdade, é recordar…..
Daquilo que, intimamente, já sabíamos - mas não lembrávamos que sabíamos… Recordar através de uma palavra solta no ar, um gesto, uma intenção, um deja-vù… qualquer coisa se presta a ser um sinal que suga dos infinitos do inconsciente a lembrança vaga de fatos, mas muito sólida em conteúdo e sentido.
Lembrar disso tudo trás sentido ao viver, ao sofrer que faz parte, àquilo que temos de aceitar porque a impotência bate de frente….
O caminho dessas lembranças, pelo menos o único que conheço, está bem perto - ou melhor : bem dentro de nós. Há que se ter coragem = core ( coração + agir ). Há que enfrentar nossos próprios demônios e dragões, que guardam as portas de entrada da memória… Parece simples, mas não é. Um pequeno e único gesto, por menor que seja, nessa direção, acredite: é Hercúleo.
Bem vindo à complexidade - inevitável como o destino - que nos compõe, e parece cobrar sua aut…

Mistério revelado

Que bacana vocês terem aprovado o verde de fundo do blog.
É em homenagem à nossa escolha por maioria, ao partido verde, que na verdade com ou sem partido, é a cor de fundo das escolhas dos nossos corações, não é mesmo?

Um blog que reúne pessoas que amam animais, vegetais e minerais, música, arte e verdade, é no mínimo ecológico e ético, certo people?

Então, vou contar para vocês sobre o mistéééério que me levou ao planalto central.

Uma amiga comentou há algumas semanas, que um grupo de amigos estava com vontade de ir à Abadiânia - cidade do interior do estado de Goiás, para ser vista pelo médium João de Deus, a quem é atribuído grande poder de cura das mais diversas doenças.

Vi na minha agenda que naquele final de semana eu estaria com tempo livre, e resolvi me juntar ao grupo, uma vez que nos últimos anos tenho me sentido um "mostruário" de males que a medicina tem pouco ou nenhum jeito eficiente de tratar. Alguns não têm nem diagnóstico..... já passei por tantos hospitais, médi…