Pular para o conteúdo principal
Amadas pessoas,

Tenho recebido tantos emails na forma de comentários, outros muitos de forma mais pessoal e direta, todos cheios de carinho e torcida por mim e por meu pai, que sinceramente me emociona muitíssimo.

Agradeço, do fundo do coração à todos, o tempo todo.

Meu pai está no caminho da sua passagem, já não abre os olhos, nem se mexe, não fala, mas tenho certeza que ouve. Seus órgãos aos poucos vão deixando de funcionar.
Minha vibração continua no sentido de fazê-lo jamais se sentir sozinho neste e em nenhum outro momento.

Às vezes penso que morrer deve ser tão difícil e solitário quanto nascer.

O nascimento é sempre cercado de expectativas, desejos, alegrias, e me dou conta que para aquele ser minúsculo que acaba de sair do estado líquido para entrar no mundo sólido, não deve ser assim tão tranquilo ser "empurrado" para fora do ambiente materno, por movimentos de contração do útero....
Passar pelo tunel escuro e estreito até achar a luz, a gravidade, o ar os pulmões.... puxa, que caminho danado de perturbador deve ser nascer!
No entanto, é o momento mais comemorado e cheio de emoção que conhecemos, não é mesmo?
Lembramos dele todos os anos, comemorando aniversários, e esquecendo por completo todo o mal estar que deve ter rolado no percurso.

Se a morte for a outra ponta da mesma linha, o desconforto da passagem, num momento qualquer lá adiante, será substituído por emoções e lembranças mais leves.

E eu espero que meu pai possa levar consigo todas as melhores lembranças da sua vida linda e cheia de dádivas - um homem que nunca, em nenhum momento da sua vida, provocou nada senão o bem estar de todos ao seu redor. Isso é unânime.

Obrigada meus amigos, por toda a força e carinho que têm me oferecido, e a ele também!

De minha parte, vou sendo como posso, driblando minhas dores físicas, emocionais, existenciais, e meu tempo cronológico. Esse último está cada vez mais difícil de ser "domesticado"! rs...

Amanhã (sábado) tenho outra apresentação, desta vez muito maior, e preciso curar uma nevralgia do trigêmeo para poder ganhar mais liberdade de emissão de voz. Daí que vou fazer naninha, ou compressa com água gelada, ou quem sabe um sacodimento, um bolo de banana, um crochê, enfim..... vou ficar quieta.

Fiquem com Deus, e com todo o meu carinho.

Comentários

M@rquinhos Vit@l disse…
Oi ZIZI, apesar da situaçao que voce està vivendo, apesar desse momento de transiçao, sinto voce serena, e acho que nesse momento é tudo que o seu PAI busca e necessita, "paz e serenidade", carinho, amor, luz, bençao, pra abrir ou fechar portas dentro dele...

Seria muito lindo que esse momento de transiçao pudesse ser assim para todos os seres humanos, com tranquilidade, entendimento, sem desespero, sem dor...

...largar desse cais, ir sem direçao...e assim renascer...
Cris Zampiere disse…
Zizi meu amor,com certeza seu pai esta sentindo a presenca de que o ama e isso irá ajuda-lo muito neste novo caminho que ele irá comecar, e é sempre muito bom sentirmos que temos pessoas que nos amanh do nosso lado e você sempre poderá contar com nosso amor e carinho que alias voce merece isto e muito mais, neste sabado estarei em oração, com certeza sua nevralgia vai melhorar e eu ficarei daqui te mandando boas energias e pensando em voce e de como será linda sua apresentação.Li uma frase muito linda sobre amigos e queria compartilhar com todos..
...Amigos sao anjos que nos deixam de pé quando nossas asas tem problemas em se lembrar de como voar...
Zizi fica com Deus...mil beijos...te adooorrro muito.muito..
Cris
nei lee disse…
Zizi Possi, me desculpe a ausencia,não tenho computador, mas agora lendo tudo que ja escreveu...penso ...que Alma é essa que Voce empresta para o mundo, para nossas vidas...como é generosa, iluminada, sensivel e coerente...
sabe aquela sensação de ter nascido novamente..eu acreditando em meus problemas..quando leio Voce, me sinto mais forte, mais seguro e certo que serei um vencedor em minhas batalhas ..
obrigado por me ensinar ate na sua dor,a maior certeza que tenho é que quando seu Pai estiver junto a todos que o receber , Ele estará sorrindo e ganhando os louros de ter sido quem foi e os aplausos de ter tido uma Filha tão maravilhosa e um Filho tão gentil..
melhor que ser feliz é poder fazer os outros felizes..e isso Voce é mestra.
sou seu criado...
muita saude e muitas bençãos na sua vida e de sua familia linda.
obrigado sempre...
caca disse…
Zizizinha amada, bom dia!!

Nossa, muito lindo o que você
escreveu!!
A VIDA É ISSO ,NASCER,PERCORRER E
MORRER. É DIFÍCIL MAS É A REALIDADE!

FIQUE COM DEUS NO CORAÇÃO, COM A CORAGEM A FORÇA E A FÉ QUE ELE LHE DARÁ !!!
NÃO DEIXE A SUA LUZ SE APAGAR, POIS ELA CONTINUARÁ ILUMINANDO
O CORAÇÃO DO SEU PAI NO SEU NOVO
CAMINHO!!
A TODOS DA FAMÍLIA ,O MEU ABRAÇO!!

BEIJOS E TODO CARINHO ,CARMINHA.
laura disse…
Zizi,

Deus não abandona os bons de mente, alma e coração puros. É a única certeza que temos na vida e na morte. E é com ela que conseguimos, pelo menos, algum conforto. Então, sempre guiado pela luz divina somada ao amor dos homens que o cercam - família, amigos, admiradores - em presença ou em memória, seu pai estará sereno, nunca sozinho.

Fica quietinha, pensa nele e pede para que o Pai Celestial esteja ao seu lado. Daqui, dali e de todos os lugares, nós, Zizianos eternos, estaremos fazendo o mesmo. Sempre!

Cheiro,

Laurinha.
Algumas situações da vida nos obrigam a refletir mais sobre o tempo - e sua influência - na vida da gente.

Quando acessamos o vídeo que a senhora postou em 22 de agosto de 2008 Da série: Recordar é viver!, quando você canta "meio-dia" com o Fagner, a gente percebe o peso e a força da realidade e do tempo.

Como sabemos, dona Zizi, já é meio-dia. Mas não o meio-dia da música, do lirismo dos intérpretes. É o meio-dia da vida, né?!

É isso. costumo dizer que o tempo é um grande amigo, apesar de adimensional (mesmo que o tenham padronizado). Ninguém precisa dizer pra você viver o tempo. Você o conhece. O sente. E ainda vai sentir. Mas assim como o sucesso, o sorriso existe pra preencher teu rosto, e deixar aquele belo sorriso daquela Zizi do vídeo.

Essa é uma prosa que compus há alguns anos, na minha adolescência.
Espero que leia. Espero que te sirva.


"A vida e o tempo"
albuquerque júnior


O tempo é um grande amigo,
A vida também;
Os ruidos de ambos às vezes nos impressionam,
Faz-nos vislumbrar o quanto somos pequeninos;
É como a gargantilha dourada no pescoço de uma bruxa,
A enfeitar tão somente o exterior de uma alma ébria;


O tempo é um grande amigo,
A vida também;
A precisão de ambos na adequação dos acontecimentos
Faz-nos vislumbrar o quanto somos pequeninos;
É como o marulho das águas,
Contínuo, perpétuo e infalível;


O tempo é um grande amigo,
A vida também;
E o domínio que exercem sobre toda a realidade
Faz-nos vislumbrar o quanto somos pequeninos;
Contra tanta eficiência e lucidez, associadas,
O ser humano, mortal e ultrajante, não dispõe, nunca,
De força maior para combatê-los;



O tempo é um grande amigo,
A vida também;
Mesmo jogando em nossa cara, a todo momento,
O quanto somos seus dependentes;
É por isso que amo meus amigos: O tempo e a vida,
Porque eles, em todos os instantes,
Faz-nos vislumbrar o quanto somos pequeninos;
Nossos grandes amigos – A vida e o tempo.

Té breve!

Postagens mais visitadas deste blog

Existe uma música cuja letra diz   “recordar é viver”
Pois bem, eu digo o contrário. Viver, de verdade, é recordar…..
Daquilo que, intimamente, já sabíamos - mas não lembrávamos que sabíamos… Recordar através de uma palavra solta no ar, um gesto, uma intenção, um deja-vù… qualquer coisa se presta a ser um sinal que suga dos infinitos do inconsciente a lembrança vaga de fatos, mas muito sólida em conteúdo e sentido.
Lembrar disso tudo trás sentido ao viver, ao sofrer que faz parte, àquilo que temos de aceitar porque a impotência bate de frente….
O caminho dessas lembranças, pelo menos o único que conheço, está bem perto - ou melhor : bem dentro de nós. Há que se ter coragem = core ( coração + agir ). Há que enfrentar nossos próprios demônios e dragões, que guardam as portas de entrada da memória… Parece simples, mas não é. Um pequeno e único gesto, por menor que seja, nessa direção, acredite: é Hercúleo.
Bem vindo à complexidade - inevitável como o destino - que nos compõe, e parece cobrar sua aut…

Pensou que eu tinha esquecido de você Eli?????

Mas não esqueci não!!!!!
Parabéns atrasados querida, mas limpinhos e cheios de carinho!!!
Desculpe não ter postado ontem!
Fui abduzida pela minha filha que me levou a um cinema incrível, a gente quase deita nele! E os garçons servem o que a gente já pediu.
Assistimos Almodovar com um pacote imenso de pipocas e prosseco rosê.
E eu ficava pensando: será que vai dar tempo de postar o parabéns da Eli?????
Não deu, mas então aqui vai:

PARABÉNS ELI!!!!
Muita saúde, paz, realizações, amor, felicidades e que seus desejos mais lindos sejam realizados!
Receba um beijo meu enooooooooooorme, e deste blog inteirinho que te ama!

Ah, a Carminha fez um cartão lindo prá você, só que veio em pdf. extensão que o blogger não aceita para uploads.

Então saiba que o carinho de todos por aqui é muito maior do que o que você imagina!
Beijos mil

Mistério revelado

Que bacana vocês terem aprovado o verde de fundo do blog.
É em homenagem à nossa escolha por maioria, ao partido verde, que na verdade com ou sem partido, é a cor de fundo das escolhas dos nossos corações, não é mesmo?

Um blog que reúne pessoas que amam animais, vegetais e minerais, música, arte e verdade, é no mínimo ecológico e ético, certo people?

Então, vou contar para vocês sobre o mistéééério que me levou ao planalto central.

Uma amiga comentou há algumas semanas, que um grupo de amigos estava com vontade de ir à Abadiânia - cidade do interior do estado de Goiás, para ser vista pelo médium João de Deus, a quem é atribuído grande poder de cura das mais diversas doenças.

Vi na minha agenda que naquele final de semana eu estaria com tempo livre, e resolvi me juntar ao grupo, uma vez que nos últimos anos tenho me sentido um "mostruário" de males que a medicina tem pouco ou nenhum jeito eficiente de tratar. Alguns não têm nem diagnóstico..... já passei por tantos hospitais, médi…