Pular para o conteúdo principal
Olá people!!!

Acho que faltou pagar alguma promessa à Nossa Senhora da Tecnologia....

Meu uaiPhone continua uaifônico, o Negão voltou a dar pití, e a sinusite ainda me mantém num túnel de azulejos, ecoando, ecoando, e-co-aaaa-n-d-oooooo....
Mercúrio deve ter entrado numa órbita muito louca com Saturno, que resolveu atazanar a vida das comunicações do meu pedaço.
Enfim, navegando e cantando, e seguindo o rumo....

Por falar em seguir rumos, um aprendizado importante que tive diante de tantos percalços, tem a ver com o tempo, e com como dispor dele.

Minha vida toda aprendi a fazer planos para:
"daqui a alguns meses ter férias",
"quando terminar este trabalho, vou viajar para descansar", "quando ficar boa desse
perrengue vou fazer aquilo...", algo equivalente à
"segunda feira começar uma dieta", sabem como?

Pois então, nos últimos anos, vivi tanta confusão de prazos, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, complicações de saúde e de outras coisas que não dependem de mim,
que o gostinho amargo de algo parecido com fracasso, começou a ficar presente demais para o meu gosto.

É uma lição difícil essa, a de ter de abrir mão do controle do próprio tempo.
Na verdade, abrir mão de qualquer controle: de qualidade, de prazos, de resultados etc.
O Ego é uma estrutura muito dolorida, e que vive sendo desafiada pelo destino - para o bem ou para o mal. Do ponto de vista dele, a doença, a dificuldade, a morte, o envelhecimento, todo esse pacote, é um verdadeiro fracasso.
Como se isso não existisse.... tadinho do Ego.... tão dodói.....

Well, o que posso multiplicar aqui com vocês a esse respeito, é que aprendi uma lição preciosa: não me preparar para um dia ou ocasião especial.
- A dieta tem de estar presente em todos os segundos em que são feitas escolhas.
Ela nunca começa, e nunca acabará - se quisermos mesmo encarar uma alimentação saudável....
Um deslize para mais, não deve significar um enorme e irreparável fracasso, assim como o sucesso na manutenção da dieta por um tempo razoável, não significará necessariamente que o objetivo foi alcançado, e que ela pode ser dispensada do nosso rol de cuidados.
- As férias têm de rolar no dia-a-dia, em cada minuto, cada segundo, convivendo com o stress e equilibrando-o. Determinar um período para usufruir de um "dolce far niente", é coisa do passado. Do tempo em que o tempo não tinha pressa.

- Os lançamentos, as estréias, as datas e eventos que reúnem uma puts expectativa, não dão mais o suporte para tanta energia dedicada exclusivamente a eles.
Entendi que a manutenção de um certo "quantum" de energia, está mais afinada com o as lições do presente, do que o acúmulo de energia para ser depositado numa data/evento só.

- Assim que eu ficar boa disso, vou fazer aquilo..... assim que me recuperar.... pode vir a ser tempo demais. Uma recuperação pode levar a vida toda, ou até mesmo não acontecer, à despeito do que desejamos ou esperamos.

Daí que aprendi, acredito, que todas as ocasiões lindas e especiais moram no mesmo momento das difíceis e indesejadas.
Como lidar com essa encrenca?
Também não sei, mas que estou aprendendo, isso eu estou!!!!

Bjks imensas EM todos, e até djá

Comentários

Adrianita disse…
Deaaar!!!Que texto brilhante!Você escreve muito bem!Melhor do que isso,você é uma excelente pensadora!
Talvez querida, este seja o nosso maior desafio...e é dolorido aprender essa lição..como o ego é teimoso,né?Ele jura que é o dono do barraco...pobrezinho!rs!
Também tenho buscado isso na minha vida.A felicide e a completude não exitem...já os momentos felizes nos visitam a todo momento e as vezes nem percebemos porque estamos ocupados demais procurando a tal felicidade (venderam esta idéia com força total pra gente...)
A alegria, a tristeza,o bem, o mal, não estão tão separados como a gente gostaria!Essa é a vida real.
As nossas vidas e os nossos psiquismos são "atravessados" o tempo inteiro por dores e delícias.
Lembra que você sempre me pergunta de onde eu tiro tantos delírios?
Talvez seja parte deste aprendizado.Os delírios, as brincadeiras, o blog são "pequenas férias" pra minha alma.
Então doçura,diante de tudo isso,você quer fazer a jornada "Onde o Blog me leva " comigo???
Vambora!Arrume as malas! Partiremos quinta a noite!Rs!

beijos em!
Adrianita!
Lúcia disse…
Pois é, Zizi, a gente acaba por aprender na marra um dos sentidos da vida ou vivência, como queiram chamar: a aprendizagem é a razão da nossa existência.
Temos que saber lidar com as pequenas frustações do dia-a-dia para não deixarmos virar uma frustação monstra, daquelas que sozinhos já não conseguimos resolver.
Esse tempo em que o tempo não tinha pressa a gente acaba por só dar valor quando o tempo tem tanta pressa que nem nos lembramos de geri-lo da melhor maneira.
Mas tudo é tão relativo e filosófico...
O bom é que enquanto por cá andarmos, estamos sempre a aprender (alguns) e é muito importante essa consciência de que tudo há de se resolver. Com tempo, porque apesar de ser sempre curto, ele existe e precisamos de aprender geri-lo. Também não sei como, mas vou tentando, à minha maneira.
Filosofias à parte, bom saber que estás de volta à tua casinha, tua zona de conforto e tudo, devagar, irá se resolver.
Beijos grandes...
Katya disse…
Zizi! Estava fuçando e encontrei seu blog. Muito feliz em saber que existe esse canal de comunicação. COmprei para minha mãe o DVD "Elas cantam Roberto". Adoramos ver vc cantar (e a Luíza tb!). Admiro muito você, sua voz é linda, abençoada mesmo. E o seu bom gosto é maravilhoso. Queria ter assistido você no Tom Jazz (naquela temporada com os convidados) mas não deu. Foi feito DVD? Eu andei procurando - talvez nos lugares errados - e não encontrei.

Bem, agora que encontrei o canal, vou aparecer sempre para saber das novidades. Ah, realmente emocionante o vídeo do parto do elefante!

Beijo

Katya
rkatya@uol.com.br
Marcel disse…
Olá Zi!

Bem, é muito complicado para qualquer um chegar para o seu ego e falar:

-Ei, vamos ser mais humilde!!! rs

E como as coisas não são assim tão simples, entramos em conflito interior e isso pode ocasionar o tal do "fracasso", sim sim, já utilizei esse termo muitas vezes, mas talvez o tal do fracasso nos faça querer ir além, e é assim que nos reerguemos e seguimos em frente.

Confiamos muito em você, e saiba que sempre estamos aqui, mas nada de fracasso, não, não!
Pensemos em vitória, vitória!

Um Beijo Enorme!

Até Jazz!
Marcel.

P.S: Síndica, seu texto tá 1000 até salvei porque achei ele muito insentivador!! Bj.
caca disse…
ZIZIZINHA QUERIDA,
BELA REFLEXÃO!! NECESSÁRIA,PARA
VALORIZARMOS O AQUI E AGORA,QUE É
O QUE REALMENTE EXISTE,POIS O "QUANDO" PODE NÃO ACONTECER,O "SE NÃO TIVESSE FEITO..." JÁ ACONTECEU,E DIANTE DESSES ,MUITAS VEZES DEIXAMOS DE PERCEBER E ACEITAR O QUE ESTÁ SENDO. QUEREMOS IR ONDE NÃO É POSSÍVEL E NÃO FICAMOS NO AQUI,AGORA!!

FERNANDO PESSOA(ALBERTO CAIEIRO)

"NÃO TENHO PRESSA;NÃO A TEM O SOL
E A LUA.
NINGUÉM ANDA MAIS DEPRESSA DO QUE
AS PERNAS QUE TEM.
SE ONDE QUERO IR É LONGE,NÃO ESTOU
LÁ NUM MOMENTO".

ZIZIZINHA,FIQUE TRANQUILA,VÁ PARA ONDE O VENTO TE LEVAR...
DURMA COM DEUS,TENHA LINDOS SONHOS!!

BEIJOCAS, E MUITO CARINHO,CARMINHA.
Iracema disse…
Zi,bate uma tristeza lendo sobre o teu atual momento.Impossível não se preocupar,sentir vontade de emprestar o ombro amigo,mas são questões tuas,pessoais,reservadas para os mais próximos...questões também para o tempo.Ah este tempo,que com o tempo irá trazer alívio deste sofrimento.O tempo traz tudo que precisamos e até do que não precisamos,o envelhecer!É,estou com 46 anos,nós duas já inauguramos a idade crítica,idade que inicia aos 45anos e vai até os 60anos,idade do primeiro envelhecer.Seria a passagem da idade adulta à velhice verdadeira.Nada fácil de absorver,não é mesmo!Isto nos traz instabilidade física,emocional e possivelmente espiritual.Instabilidade esta que até nos torna mais vulneráveis a doenças.É querida Zi,já iniciamos o processo de envelhecer e quem sabe já passamos da metade do nosso tempo de vida.Sinto muito por tudo e acho muito injusto,tu não mereces isto.Por isso acredito que o melhor neste momento é repousar o corpo,a mente e a alma...momento para introspecção...momento de percepção do que se quer,deseja ou até mesmo do que se necessita.Tu sabes sim trabalhar com o teu tempo,afinal são 29 anos,tu sabes que pior do que não ter tempo é não saber ter o tempo,a sábia percepção dele.TU ÉS E SEMPRE SERÁS UMA VENCEDORA.
Cris Zampiere disse…
Zizi, quando li o que escreveu, tinhas de mim tantos sentimentos ali relatados, o tempo realmente nos consome em sinto nao ter vivido nada ainda sempre esperando o " dia especial" chegar.Sei que estamos aqui para aprender e aprender e que temos que seguir estrada tentando fazer que todos os momentos sejam especiais,prova dificil essa!!! mas que bom que temos você e o blog para que possamos refletir sobre a vida.Você é um espelho pra mim, sua luta pela vida,pelo que acredita, sua sensibilidade e seu jeito tão doce me anima e me motiva. E o blog é tambem praticado por todos de modo muito doce e todo este conjunto creio que ajude a todos.
Espero que possamos ( e desejo do fundo do meu coração)de algum jeito estar apoiando, animando e dando forças a hora que você precisa.
Beijinhos com muito carinho.
Cris
Fernanda disse…
PEDAÇOS DE MIM

Eu sou feito de
Sonhos interrompidos
detalhes despercebidos
amores mal resolvidos

Sou feito de
Choros sem ter razão
pessoas no coração
atos por impulsão

Sinto falta de
Lugares que não conheci
experiências que não vivi
momentos que já esqueci

Eu sou
Amor e carinho constante
distraída até o bastante
não paro por instante


Tive noites mal dormidas
perdi pessoas muito queridas
cumpri coisas não-prometidas

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
pensei em fugir,para não enfrentar
sorri para não chorar

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
amizades que não cultivei
aqueles que eu julguei
coisas que eu falei

Tenho saudade
De pessoas que fui conhecendo
lembranças que fui esquecendo
amigos que acabei perdendo
Mas continuo vivendo e aprendendo.

Autor: Martha Medeiros |


ZIZI,muito carinho...................
M@rquinhos Vit@l disse…
ZIZI, querida

Que Deus te ilumine, que te fortifique dia-a-dia, dia apòs dia, todo dia, deve tà havendo algum equivoco, os deuses devem estar loucos, porém voce tem poder de cura, e logo logo vai passar, voce vai ver, todos esses contra tempos, disconfortos, abacaxis, pepinos serao dissolvidos, absorvidos pelo seu poder, pela sua força, tem que ter a força, voce tem a força, voce nao està sozinha, nem tem nò no peito que os seus dedos nao desatarao..
Vladimir disse…
Oi Zizi

Apesar de tudo não perdeste o bom humor, e isso já é um bom começo!! rsrs

"Meu uaiPhone continua uaifônico, o Negão voltou a dar pití..." rsrs (ri muito!!)

Mas falando sério...

Te entendo... Como te entendo!!! E posso te dizer que não estás sozinha neste sentimento... (queria ter comentado antes, mas não consegui por falta de tempo)!!
Às vezes os compromissos, o trabalho, a família, assuntos domésticos e "n" outros tomam uma dimensão tão grande, que chega uma hora que a gente acaba sentindo saudades da gente mesmo... Saudades de uma vida mais "slow motion"... mais racional... Querendo viver a vida com prazer e não por obrigação...

Temos 24 horas por dia para dar conta da gente e de todas essas coisas e parece que a gente tem que "se virar nos 30"!! rsrs

Acredito que o importante nessas horas é mantermos, ou procurar nos manter atentos para que todas essas coisas não interfiram no nosso bem estar, na nossa paz interior e fazer uma coisa de cada vez... Tentar organizar as prioridades, selecionarmos o que é mais e menos importante e seguirmos em frente... Pelo menos nas coisas que estão ao nosso alcance... As outras não tem jeito mesmo... O negócio é fazer como Zeca Pagodinho: "Deixa a vida me levar... Vida leva eu..." rsrs

Enfim, desejo que esta fase atribulada fique para trás e possas ter a tua paz interior restabelecida, tua saúde plena e dos teus queridos, teu trabalho organizado e você fazendo o que mais gosta (e nós mais ainda), ou seja, CANTANDO!!

Beijos e bom fim de semana estendidos a todos Zizianos!!

P.S.: Adorei a foto!! Fiiiuuu Fiiiuuu
betonoia disse…
Zi, adorei sua reflexão. Suas palavras são muito pertinentes. E é tudo isso aí mesmo. Concordo com a ADRIANITA que você escreve muito bem. Hoje eu pensei: se ela canta tão bem, não precisava falar e/ou escrever tão bem. Só que no seu caso tem que levar o pacote completo e isso inclui, além da música, darmos uma geral nas nossas vidas, em nossas idéias, etc. Suas palavras fazem com que a gente se deleite sempre.
É esse diferencial que faz com que te admiremos.
No pacote te desejo, além de sorte, saúde, amor e sucesso. Para isso, lembre-se sempre que precisamos muito de você, do jeitinho que você é.
Bom final de semana a todos!!!

Beijos. BETO NOIA
telma disse…
Zizi querida!
Sua habilidade em escrever é incrível, como conseguiu expressar tão bem o que tá sentindo e passando no momento, é isso... com certeza essa situação toda vai passar e somente vai ficar o aprendizado, você é uma vitoriosa.
Aprendi a duras penas que o importante é estar feliz e não ser feliz... pq na vida sempre haverão momentos muito complicados então temos que buscar a felicidade nas pequenas coisas a todo o momento.
Mais uma vez agradeço por fazer parte desse blog, lendo esses comentários tão profundos de tanta gente bacana.
Zizi e você minha linda nos faz cada vez mais próximos, quanto respeito e amizade... muito obrigada.
Conte conosco sempre, bj no seu coração.

Postagens mais visitadas deste blog

Pensou que eu tinha esquecido de você Eli?????

Mas não esqueci não!!!!!
Parabéns atrasados querida, mas limpinhos e cheios de carinho!!!
Desculpe não ter postado ontem!
Fui abduzida pela minha filha que me levou a um cinema incrível, a gente quase deita nele! E os garçons servem o que a gente já pediu.
Assistimos Almodovar com um pacote imenso de pipocas e prosseco rosê.
E eu ficava pensando: será que vai dar tempo de postar o parabéns da Eli?????
Não deu, mas então aqui vai:

PARABÉNS ELI!!!!
Muita saúde, paz, realizações, amor, felicidades e que seus desejos mais lindos sejam realizados!
Receba um beijo meu enooooooooooorme, e deste blog inteirinho que te ama!

Ah, a Carminha fez um cartão lindo prá você, só que veio em pdf. extensão que o blogger não aceita para uploads.

Então saiba que o carinho de todos por aqui é muito maior do que o que você imagina!
Beijos mil
Existe uma música cuja letra diz   “recordar é viver”
Pois bem, eu digo o contrário. Viver, de verdade, é recordar…..
Daquilo que, intimamente, já sabíamos - mas não lembrávamos que sabíamos… Recordar através de uma palavra solta no ar, um gesto, uma intenção, um deja-vù… qualquer coisa se presta a ser um sinal que suga dos infinitos do inconsciente a lembrança vaga de fatos, mas muito sólida em conteúdo e sentido.
Lembrar disso tudo trás sentido ao viver, ao sofrer que faz parte, àquilo que temos de aceitar porque a impotência bate de frente….
O caminho dessas lembranças, pelo menos o único que conheço, está bem perto - ou melhor : bem dentro de nós. Há que se ter coragem = core ( coração + agir ). Há que enfrentar nossos próprios demônios e dragões, que guardam as portas de entrada da memória… Parece simples, mas não é. Um pequeno e único gesto, por menor que seja, nessa direção, acredite: é Hercúleo.
Bem vindo à complexidade - inevitável como o destino - que nos compõe, e parece cobrar sua aut…

Mistério revelado

Que bacana vocês terem aprovado o verde de fundo do blog.
É em homenagem à nossa escolha por maioria, ao partido verde, que na verdade com ou sem partido, é a cor de fundo das escolhas dos nossos corações, não é mesmo?

Um blog que reúne pessoas que amam animais, vegetais e minerais, música, arte e verdade, é no mínimo ecológico e ético, certo people?

Então, vou contar para vocês sobre o mistéééério que me levou ao planalto central.

Uma amiga comentou há algumas semanas, que um grupo de amigos estava com vontade de ir à Abadiânia - cidade do interior do estado de Goiás, para ser vista pelo médium João de Deus, a quem é atribuído grande poder de cura das mais diversas doenças.

Vi na minha agenda que naquele final de semana eu estaria com tempo livre, e resolvi me juntar ao grupo, uma vez que nos últimos anos tenho me sentido um "mostruário" de males que a medicina tem pouco ou nenhum jeito eficiente de tratar. Alguns não têm nem diagnóstico..... já passei por tantos hospitais, médi…